Provisões: Um modelo de provisão bem feito influencia no resultado de sua empresa

Em qualquer empresa, o planejamento contábil e financeiro é fundamental para a segurança e o sucesso do negócio.

Portanto, um bom modelo de provisão será imprescindível e representa um papel fundamental nesse processo orçamentário.

Mas, afinal, o que seria provisão, qual é a diferença entre este e demais conceitos contábeis e como garantir que o modelo da sua empresa seja bem-sucedido? Veja aqui a resposta para estas e mais perguntas sobre o tema.

O que são provisões?

 Já sabemos que a previsibilidade contábil é muito importante para organizar as finanças da sua empresa. Nesse âmbito, as provisões se tratam de uma reserva para despesas já esperadas, mesmo que ainda não tenham sido pagas.

De fato, são muito frequentes as situações em que já se prevê certo gasto, mas ainda não se sabe a quantia ou data exata que corresponderá a essa variação patrimonial.

Assim, as provisões são justamente a preparação contábil para essa despesa e, portanto, uma parte fundamental do planejamento financeiro. Ao separar e reservar as provisões, a empresa se prepara para a saída de dinheiro que já sabe que será necessária.

 A diferença entre provisões e previsões no planejamento contábil

 Alguns outros conceitos da contabilidade empresarial podem causar certa confusão, sobretudo quando são similares. Esse é o caso de provisões e previsões.

O primeiro se refere a uma reserva financeira para os gastos que já são esperados. Enquanto isso, o segundo é justamente a previsão destes gastos com base no histórico empresarial.

Em termos práticos, podemos falar que há previsão de vendas, mas também previsão de gastos com pessoal, custos de produção e despesas operacionais, por exemplo.

E, em relação ao primeiro conceito, toda empresa deve ter provisão para as folhas de pagamento dos funcionários, para o pagamento de impostos e até para eventos como rescisões contratuais, etc.

Dessa forma, as previsões podem originar as provisões. Essa previsibilidade resulta na necessidade de preparação de recursos para fazer frente aos gastos já esperados e projetados.

 A diferença entre provisões e reserva

Convém esclarecer que, enquanto as provisões são uma antecipação contábil, as reservas correspondem a uma economia de recursos para fazer frente a quaisquer situações necessárias.

As empresas também precisar ter reservas de emergência, para qualquer evento imprevisto, por exemplo.  Mas, as reservas vão implicar em um certo esforço financeiro para destinar parte do lucro do exercício e do patrimônio líquido da empresa para situações emergenciais.

Enquanto isso, as provisões são valores abatidos antecipadamente, para atender a certas despesas previstas ou que sejam previsíveis para o período seguinte de apuração contábil.

 Tipos de provisões contábeis

 De acordo com o conceito contábil, podemos dizer também que as provisões são as despesas que já são contabilizadas como ocorridas, mesmo que ainda não pagas.

Dessa forma, uma provisão contábil, seja ou não estimada, será justamente a expectativa de perdas de ativo. Ou então corresponderá às estimativas do valor que deverá ser desembolsado para fazer frente a fatos geradores contábeis que já ocorreram.

De fato, na contabilidade há o chamado princípio da competência, segundo o qual as receitas e despesas devem ser incluídas na apuração no período em que ocorrerem, independente do recebimento ou pagamento.

Vamos citar os dois principais tipos de provisões contábeis:

  • As provisões com base no que se estima de perda de ativo;
  • As provisões para exigibilidades, como encargos trabalhistas e impostos.

No primeiro grupo, podemos incluir aquelas provisões voltadas para a realização de algum investimento, por exemplo. Enquanto isso, no segundo estariam incluídas as provisões com encargos trabalhistas e imposto de renda.

Como desenvolver um bom modelo de provisão

 Agora que já sabemos ao que se referem as provisões, vamos ver como é possível desenvolver um bom modelo que possa auxiliar nessa gestão contábil.

Sobre um bom modelo de provisão, este deve levar em consideração aspectos básicos para a inclusão nos cálculos. Para facilitar, citamos alguns itens a seguir:

  • Provisão para férias de trabalhadores, 13o salário e demais encargos trabalhistas;
  • Provisão para obrigações fiscais;
  • Provisão para garantia de produtos;
  • Provisão para a redução de ativos ao valor de mercado;
  • Provisão para contingências ambientais.

Cada tipo de negócio deverá ter sua planilha detalhada com as provisões aplicáveis.

E, sendo a provisão um reconhecimento de um passivo provável, é melhor ser precavido e incluir de forma exaustiva todos os possíveis valores previstos, mesmo que haja a possibilidade de o evento futuro não ocorrer.

 Aspectos a serem levados em consideração

Vale a pena lembrar que quando a obrigação ou perda de ativo já é plenamente definida, já não se inclui mais na provisão e passa a compor os cálculos do saldo a pagar.

Assim, as provisões para o imposto de renda vão integrar futuramente a lista do imposto a ser pago, assim como ocorrem com os encargos trabalhistas, que sucessivamente vão migrando da planilha de provisões para a de pagamentos.

Como um bom modelo de provisão influencia no resultado da empresa?

 Como vimos, um modelo de provisão será essencial para que a contabilidade da empresa seja saudável e prudente. E desse planejamento financeiro pode depender o próprio sucesso do negócio.

Deve-se listar todos os gastos possíveis, previstos e prováveis. Alguns são mais óbvios e outros podem parecer mais remotos. Mas, um comportamento mais precavido, ao incluir cada possibilidade, pode garantir um saldo melhor que o esperado.

Claro que a provisão não caminha só e deve estar em harmonia com as previsões a serem feitas de forma correta, os cálculos de ativos e passivos e também em consonância com as reservas.

 Conclusão

 Um bom planejamento contábil, colocando em relevo as provisões, com um modelo bem organizado, com certeza influencia de forma positiva no resultado da empresa.

Por isso é fundamental entender bem o conceito de provisões e saber definir bem quais seriam os âmbitos e a incidência específica, de acordo com seu modelo de negócio.

Se certas despesas não forem previstas, a falta de provisão adequada pode comprometer a contabilidade.

Portanto, uma gestão financeira eficiente e correta precisa levar em consideração e aplicar de forma adequada um completo modelo de provisão para a empresa.